Uma economia de Primeiro Mundo

A economia paulista se destacará no contexto internacional por sua indústria moderna e diversificada, por ter o mais amplo parque industrial da América Latina, por um mercado de trabalho caracterizado pela qualificação de sua mão de obra e pela ética do trabalho, um sentimento inato do povo paulista.

Apoiando-se numa sólida base tecnológica, a indústria paulista, quando alcançada a independência, poderá comercializar pelo mundo produtos de alto valor agregado, em setores como tecnologia da informação, aeronáutico e automotivo.

Ao tornar-se independente, uma nova legislação deverá ser criada para o novo país. Essas novas leis vão desburocratizar as exportações, facilitar a captação de recursos e investimentos por parte de empresas privadas (tanto grandes quanto pequenas) e ajudar quem quer progredir pelo próprio esforço. Menos governo e mais oportunidades para gerar empregos e riquezas - assim será no país chamado São Paulo.

Um país chamado São Paulo


248.209 km²

Área

do tamanho da Grã-Bretanha
43 milhões

População

maior que a da Argentina
1,58 trilhão

PIB

2º maior na América do Sul
R$37.000

Renda per Capita

maior da América Latina

Medidas econômicas para o País Novo

Simplificação de impostos

Uma grande diminuição no número de impostos atualmente existentes, por meio da unificação de impostos similares; simplificação dos pagamentos e queda nas alíquotas, principalmente daqueles impostos que recaem sobre a produção.

Estabilidade da Moeda

Um sistema de impostos simplificado e racional permitirá o equilíbrio fiscal, o que trará estabilidade monetária. Para manter esta estabilidade e o adequado valor aquisitivo do Ouro Paulista, a moeda da país novo, o Banco Central Paulista (BCP) terá total autonomia.

Incentivo às exportações

Com um sistema tributário bem-feito, coerente e racional, e com uma moeda estável, custos poderão ser melhor calculados, aumentando a competitividade paulista, o que permitirá um significativo aumento nas exportações paulistas, aquecendo a economia.

Melhores acordos comerciais

Com a independência, São Paulo estará livre para firmar acordos internacionais de comércio com países efetivamente relevantes economicamente, o que potencializará o aumento das exportações paulistas para os principais mercados do mundo.

Crescimento da produtividade

Um maior volume de exportações fará com que produtos paulistas tenham de concorrer nos mais diversos mercados globais, o que levará a produtividade da indústria, comércio e outros setores econômicos a aumentar por conta do intercâmbio de informações.

Aumento do poder de compra

Uma economia aquecida por aumentos sucessivos nas exportações, ancorados num cenário de equilíbrio fiscal, graças a um sistema tributário racional, mínimo, e com ganhos em produtividade e salários numa moeda estável gerará aumento do poder de compra no novo país.

São Paulo Livre é um movimento civil pacífico, apartidário, que organiza ações sobre a causa separatista, como palestras, reuniões, debates e manifestações públicas. Não há espaço para racismo, segregação ou conclamação à violência no SPL. Toda e qualquer pessoa é bem-vinda para filiar-se ao movimento.

As 4 Verdades do SPL

Contato Direto

(11) 990-121-441 contato@saopaulolivre.org loja@saopaulolivre.org